Pesquisar
Close this search box.

Usando a avaliação de personalidade para salvar vidas

A personalidade desempenha um papel no desenvolvimento e manutenção de um ambiente de trabalho seguro. É possível pode prever um comportamento seguro e até mesmo salvar vidas. Mas como?

Recentemente, no The Science of Personality, os coapresentadores Ryne Sherman, PhD, e Blake Loepp conversaram com Zsolt Feher, diretor administrativo da Hogan’s International Distributors Network, sobre personalidade e segurança.

Sempre que há uma tarefa repetitiva específica para um funcionário seguir, a segurança pode se tornar um problema.

Vamos mergulhar direto nessa conversa sobre como a avaliação de personalidade afeta a cultura de segurança.

Por que a segurança é importante

A segurança deve ser uma preocupação para todas as organizações. Em algumas indústrias, a segurança pode ser uma questão de vida ou morte. Petróleo e gás, mineração, serviços públicos, transporte, remessa, manufatura, saúde e até mesmo a indústria cinematográfica são suscetíveis a acidentes relacionados à segurança.

Feher mencionou uma grande empresa de transporte metropolitano que tinha melhores estatísticas de segurança e menos pedidos de indenização por infrações de trânsito depois de usar as avaliações de Hogan. A empresa viu menos acidentes e menos reclamações de clientes. A satisfação do cliente pode ser um efeito colateral positivo de uma forte cultura de segurança.

Frequentemente, as organizações procuram a ajuda da Hogan com relação à segurança após a ocorrência de acidentes. “Quando uma empresa diz que tentou basicamente de tudo, é quando sugerimos um foco na avaliação de personalidade”, disse o especialista. Além de treinamento, equipamentos e regras e regulamentos, a avaliação deve se tornar outro pilar da cultura de segurança de uma organização.

Acidentes custam dinheiro e, mais importante, podem custar vidas. A metodologia Hogan ajuda a identificar indivíduos propensos à segurança versus propensos a acidentes. “No final das contas, estamos falando sobre a vida”, lembrou Feher. “É uma contribuição séria e importante o que podemos fazer pelas organizações.”

Seis competências de segurança

A segurança não é apenas colocar as pessoas preocupadas com a segurança nas posições certas. Trata-se também de identificar possíveis riscos de segurança em colaboradores individuais, para que possam estar cientes das áreas em que precisam ser cuidadosos.

relatório Hogan Segurança mede seis componentes do comportamento relacionados à segurança.

Obediente

A escala Obediente diz respeito à conformidade com as diretrizes organizacionais. Muitas vezes, os acidentes resultam de erro humano quando os humanos não prestam atenção aos detalhes ou seguem as regras. Feher mencionou o erro humano no desastre de Chernobyl como um exemplo de por que a conformidade é tão essencial.

Forte

A escala Forte diz respeito à resiliência sob pressão e confiança no próprio trabalho. Alguém que gerencie o estresse e se adapte às mudanças no trabalho será um trabalhador mais seguro do que alguém que entra em pânico sob pressão. A compostura e o gerenciamento do estresse são importantes ao tomar decisões em frações de segundo que podem afetar vidas.

Animado

A escala Animado diz respeito à estabilidade emocional e parece relaxado, calmo e fleumático. O gerenciamento do humor afeta as relações de trabalho. Isso fala da capacidade de manter o controle de sua raiva ou irritabilidade em ambientes de alta pressão.

Atento

A escala Atento diz respeito a manter o foco e não se distrair facilmente. Aqueles que têm alta tolerância para tarefas repetitivas podem permanecer atentos e precisos. A distração pode ser perigosa em tempos de monotonia.

Cauteloso

A escala Cauteloso contrasta tomada de risco com aversão ao risco. Feher disse: “Na maioria das vezes, são erros humanos, risco humano, então todos devem ser cautelosos”. Ele mencionou um desastre em que o capitão de um navio optou por desconsiderar os alertas de alerta devido a uma suposta familiaridade com a área.

Passível de ser Treinado

A escala Passível de ser Treinado diz respeito à vontade de aceitar treinamento. Ouvir o feedback e estar aberto para implementar mudanças ou tomar medidas para melhorar a segurança é fundamental. Isso também inclui ser sensível aos sinais de alerta de que a segurança pode ser comprometida. Pessoas com alta capacidade de treinamento também tendem a estar dispostas a educar outras pessoas.

Esses seis comportamentos neste modelo de segurança se aplicam a muitos setores onde a segurança física pode ser comprometida. Além de prevenir lesões ou fatalidades, essas competências de segurança podem contribuir para uma cultura de segurança por meio de seus efeitos residuais, como aversão ao risco, treinamento de outras pessoas e consciência emocional. Eles também, é claro, economizam dinheiro evitando acidentes dispendiosos que podem ter sérios resultados de segurança.

Um estudo de caso em segurança

O ROI para investir em avaliação de personalidade para segurança pode ser superior a 5.000%. A economia direta e indireta e os efeitos colaterais positivos duradouros também são benefícios importantes, sem falar nas vidas salvas.

Feher compartilhou uma história sobre uma empresa de serviços públicos alemã. Há mais de uma década, a empresa procurou a ajuda da Hogan depois de sofrer 11 acidentes mortais anualmente. Engenheiros e pessoal de reparo trabalhavam em uma rede de alta tensão, e os erros costumavam ser fatais. Depois de trazer especialistas do setor, reescrever a cartilha de treinamento, investir em atividades de treinamento, adquirir equipamentos de última geração e atualizar as regras e regulamentos, eles continuaram a sofrer mortes acidentais ano após ano.

Os especialistas da Hogan entraram no projeto com o objetivo de salvar pessoas. A Hogan administrou avaliações e forneceu feedback individual para aqueles cujas pontuações gerais de segurança estavam no limite inferior. Muitos dos indivíduos nunca tiveram uma sessão de feedback individual com alguém que ouviu suas preocupações e se preocupou em melhorar sua segurança.

Dar feedback pessoal foi importante nessa situação. Os participantes muitas vezes ficavam surpresos com a precisão das avaliações. As avaliações Hogan ajudaram a identificar problemas de conformidade com as regras (pessoas que usam equipamentos pessoais em vez de equipamentos oficiais) e abertura para feedback (pessoas que faltaram ao treinamento ou não aplicaram nenhum aprendizado).

A organização usou um sistema de agrupamento de dois ou quatro indivíduos em um par ou coorte. A distribuição das competências de segurança dentro do grupo foi muito importante, principalmente a competência Treinável. A organização também deu alta prioridade à competência Forte e adaptou seus programas educacionais para enfatizar técnicas de gerenciamento de estresse.

No ano seguinte ao término do projeto, não houve nenhum acidente mortal. A empresa registrou zero acidentes e ainda hoje usa as ferramentas Hogan para orientar seus funcionários quanto à segurança.

Fale Conosco

Endereço: Alameda Rio Negro, 911 sala 707 Barueri – SP – CEP: 06454-000
Telefone: (11) 3022-2583

Copyright 2021 Ateliê RH