O narcisismo pode, sim, influenciar uma carreira de forma positiva

Ao contrário do senso comum, as características de personalidade geralmente consideradas “narcísicas” podem ajudar no crescimento da carreira, se usadas de forma positiva. É o que revela uma pesquisa desenvolvida pela Hogan Assessment Systems e publicada recentemente pela empresa.

A pesquisa analisou as características de personalidade de 932 pessoas – em sua maioria, profissionais com cargos de gerência, coordenação ou supervisão, de 11 indústrias diferentes nos Estados Unidos. As idades variaram de 18 a 67 anos, sendo a idade média 36 anos. Os analisados responderam ao Inventário Hogan de Desafios, que mede o lado sombra da personalidade, isto é, mostra as tendências interpessoais que são fortalezas em circunstâncias normais mas que, sob estresse ou pressão, podem se acentuar e causar estragos na carreira. Para o estudo, foi avaliada a escala “Arrogância” do inventário – a que mais se aproxima das características narcisistas.

Embora a pesquisa tenha sido feita nos Estados Unidos, os traços comuns daqueles que são possuem narcisismo são comuns também aqui no Brasil, ainda que comparando os resultados daquele país com os nossos, apresentemos uma tendência menor de descarrilar na carreira pela arrogância, conforme estudo conduzido pela consultoria Ateliê RH, comparando os dados dos dois países. “De qualquer maneira, aqui também, como lá e em outros países, são os profissionais com um alto nível na escala Arrogância que mais se expõem e se destacam.”

O resultado da pesquisa mostra que “Os indivíduos com um escore muito baixo na escala de Arrogância são modestos, humildes, não apresentam um comportamento de autopromoção, e se veem como dependentes de outros membros do time. Infelizmente, para estes profissionais, ainda que sejam bem quistos pelo time, não serão levados em consideração no caso de uma promoção”, afirma Roberto Santos, sócio-diretor da Ateliê RH, distribuidora nacional das avaliações Hogan no Brasil.

Por outro lado, os profissionais com um alto resultado na escala da Arrogância são vistos por seus pares e chefes como pessoas assertivas, autoconfiantes, com grande conhecimento na área em que atuam e que gerenciam a avaliação do seu desempenho. “A pergunta que fica é se essas pessoas são realmente efetivas no trabalho, ou se simplesmente, são melhores em autopromover-se”, avalia o executivo.

Os narcisistas

Há outras características, entretanto, que auxiliam os narcisistas a ter um desempenho de carreira mais efetivo do que aqueles que não têm as características deste perfil muito acentuadas: narcisistas, por exemplo, conseguem causar uma primeira impressão melhor. De acordo com estudos psicológicos, eles usam expressões faciais atraentes, têm um tom de voz mais confiante, e são mais extrovertidos.

Entretanto, o lado sombrio do Narcisista ou Arrogante quando sob estresse e pressão pode fazer com que estas pessoas acabem exagerando na dose da sua autoconfiança e daí serem percebidas como destemidas e agressivas; impulsivas e resistentes ao feedback negativo; superestimam suas habilidades e competências; tendem a tomar decisões sozinhas; sentem-se merecedoras de posições de liderança e, geralmente, culpam os outros quando as coisas saem errado. “O que pode levar os Narcisistas ao topo da pirâmide também pode fazer com que descarrilem de forma acelerada” conclui Roberto.

Fale Conosco

Endereço: Alameda Rio Negro, 911 sala 707 Barueri – SP – CEP: 06454-000
Telefone: (11) 3022-2583

Copyright 2021 Ateliê RH